Café com o Parque no bairro Bom Jesus com a presença de vereadores de Viçosa

Postado por Parque do Cristo em 30/nov/2023 -

Ontem foi realizada mais uma edição do Café com o Parque no bairro Bom Jesus. Estiveram presentes 24 pessoas, entre elas três vereadores de Viçosa, convidados pela comunidade: Daniel Cabral (PCdoB), Marco Antônio Evangelista Cardoso (PSDB) e Marcos Fialho Filho (Sem Partido).

A principal pauta da reunião girou em torno da questão: como promover maior participação do poder público municipal na implantação do Parque? Em especial, na reforma da estátua do Cristo Redentor. Os vereadores presentes se prontificaram a ajudar a comunidade nesta tarefa, e se dispuseram a intermediar o diálogo com o poder público municipal.

Em seguida, outro tema debatido no encontro, foi o Racismo Ambiental. Através de uma dinâmica, a equipe de Educação e Interpretação Ambiental do Parque chamou os presentes a refletirem e dialogarem sobre o assunto.

Como encaminhamento do evento, e já iniciando a articulação dos vereadores com o poder público municipal, ficou marcada uma reunião com o prefeito de Viçosa, Raimundo Nonato Cardoso (PSD), na próxima segunda-feira, dia 4 de dezembro, às 19 horas, no Salão Nobre da Prefeitura.

👉 Enfatizamos a importância da presença de todas as pessoas parceiras do Parque, para que avancemos em nosso objetivo comum de ter nossa área natural protegida e a estátua do Cristo Redentor reformada e aberta à visitação pública o mais breve possível.

Participe e ajude a divulgar!

Reunião com prefeito Raimundo Nonato Cardoso
Pauta: Implantação do Parque e reforma do monumento do Cristo Redentor
data: 04/12/2023
hora: 19h
Local: Salão Nobre da Prefeitura

Visita guiada com estudantes de mestrado do Departamento de História da UFV

Postado por Parque do Cristo em 28/nov/2023 -

Na última sexta-feira, 24 de novembro, a equipe de Educação e Interpretação Ambiental recebeu, no Parque do Cristo, a turma do Mestrado Profissional em Patrimônio Cultural, Paisagens e Cidadania vinculado ao Departamento de História da UFV, para uma visita guiada.

O objetivo da visita foi apresentar o Parque aos estudantes e debater temas abordados na disciplina “Paisagem, Memória e Cidadania” oferecida no primeiro semestre de 2023 pelas professoras Carolina Capanema e Ana Paula Freitas. Inicialmente, foi feita uma introdução sobre a história do Parque e a formação da atual paisagem da unidade de conservação, que envolve um longo processo histórico que vai além da conhecida história de colonização da zona da mata mineira.

Em seguida, o grupo foi conduzido à principal trilha do Parque. Ao longo do trajeto, foram apresentadas as atuais ações de recuperação ambiental da área. O grupo conversou também sobre a participação social na implantação da unidade de conservação, apontando os ganhos e desafios da adoção de estratégias participativas que visam a intervenção consciente e colaborativa na realidade local.

Atividade com as crianças marca início da temporada de plantio no Parque

Postado por Parque do Cristo em 24/nov/2023 -

Foi uma festa o último dia 16 de novembro no Parque do Cristo! Um grupo de crianças do Centro Municipal de Educação Dr. Januário de Andrade Fontes – CMEDJAF participou de uma atividade muito especial junto à equipe de Educação e Interpretação Ambiental, marcando oficialmente o início da temporada de plantio neste ano de 2023.

As crianças puderam vivenciar e participar de todas as etapas de preparação da semeadura direta, uma técnica que envolve o plantio de sementes. No Parque, umas das técnicas adotadas foi a prática da muvuca de sementes, que consiste em semear um conjunto diversificado de sementes simultaneamente. As espécies reunidas possuem diferentes funções, características e períodos de permanência.

A técnica da muvuca de sementes é uma prática ancestral, de origem indígena, em que se mistura sementes de diversas espécies nativas. Essas espécies são selecionadas e combinadas com espécies agrícolas de adubação verde e com um substrato.

No preparo da muvuca de sementes com as crianças, foram utilizadas as espécies: açoita cavalo, feijão guandu, feijão de porco, angico, assa peixe, e limão bravo. Todas foram colhidas anteriormente no próprio Parque. Antes de serem inseridas ou lançadas ao solo, foram misturadas a areia, composto orgânico, água e terra, formando as bolas de sementes.

A alegria das crianças ao mexer com a terra e com as sementes, durante a atividade, foi contagiante!

Outra grande alegria que compartilhamos é que, deste plantio realizado com a garotada, já se pode observar algumas sementes germinando!

Tudo preparado para a temporada de plantio no Parque do Cristo

Postado por Parque do Cristo em 23/nov/2023 -

O plantio é uma ação muito importante para o Programa de Recuperação Ambiental (PRA) do Parque do Cristo e é realizado no período das chuvas. Consiste na inserção de espécies de vegetação arbórea para cobertura e revitalização do solo e é realizado através de diferentes técnicas.

Neste ano, as atividades de plantio no Parque estão começando agora, no mês de novembro. Mas a preparação para esse momento teve início ainda no mês de julho, com uma série de atividades preparatórias que foram: manejo, compostagem, roçadas, coroamento das regenerantes, marcação e construção dos terraços, coleta e triagem das sementes, marcação, abertura e adubação dos berços. (Veja nas fotos.)

O Programa de Recuperação Ambiental e as ações de manejo vêm ocorrendo em toda a extensão do Parque. No ano passado, o plantio foi realizado em áreas de pastagem dominadas pelo capim braquiaria, totalizando aproximadamente uma extensão de 50 mil metros quadrados. Foram plantadas 2.705 mudas de árvores. Neste ano de 2023, o plantio irá se estender para outras partes do Parque, totalizando aproximadamente 90 mil metros quadrados de áreas em restauração.

Diversas técnicas serão empregadas, incluindo o plantio de mudas, a semeadura direta de muvuca de sementes e o estabelecimento de estacas de espécies arbóreas.

Estagiários voluntários do Programa de Recuperação Ambiental do Parque iniciam atividades

Postado por Parque do Cristo em 21/nov/2023 -

No mês de setembro, o Parque do Cristo publicou edital para chamada de estagiários voluntários para o Programa de Recuperação Ambiental – PRA.

Em 26 de outubro, os estagiários iniciaram as atividades, e seguem até 20 de dezembro.

Gisele dos Santos Monteiro, Isabela Diniz de Castro, Leonardo Enrique Cares Pereira, estudantes do curso de Bacharelado em Geografia/UFV, estão desenvolvendo as seguintes atividades:

  • Apoio nas ações do Programa de Recuperação Ambiental (PRA) do Parque Natural Municipal do Cristo Redentor (PNMCR).
  • Apoio para mapeamento de espécies arbóreas indicadas para coleta de sementes.
  • Apoio para coleta e beneficiamento de sementes de espécies arbóreas, arbustivas e herbáceas.
  • Apoio para produção de documentos técnicos referentes a coleta de sementes.
  • Apoio em ações de planejamento e monitoramento do PRA do PNMCR.

Realizada 8ª edição do Café com o Parque no bairro Bela Vista

Postado por Parque do Cristo em 20/nov/2023 -

Na quinta-feira, dia 16, ocorreu a 8ª edição do Café com o Parque no bairro Bela Vista, que contou com a presença de 19 pessoas.

Nesta edição, registrou-se um aumento significativo na participação. Alguns moradores da comunidade estiveram presentes pela primeira vez, após receberem o novo folder informativo e educativo elaborado de forma colaborativa ente moradores do Bela Vista e equipe de educação e interpretação ambiental do Parque do Cristo.

Durante o evento, a equipe aproveitou a oportunidade para compartilhar a história completa do Parque e destacar as atividades em andamento. Ao final, os participantes tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas e expressar comentários.

Participação do Parque do Cristo em evento de Educação na UFV

Postado por Parque do Cristo em 16/nov/2023 -

No sábado, 11 de novembro, a equipe de Educação e Interpretação Ambiental do Parque do Cristo participou do evento “Formação de professores e Educação Ambiental: diálogos para a práxis”. O evento foi organizado pelo setor de Educação em Ciências e Biologia da Universidade Federal de Viçosa – UFV, e realizado no Recanto das Cigarras.

A equipe apresentou a instalação intitulada “Naturalista por um dia”, com o objetivo de compartilhar uma experiência pedagógica vivenciada no Parque neste ano de 2023 e promover trocas e reflexões sobre o tema proposto.

Para estimular o debate, foram expostas fotografias de homens e mulheres naturalistas, juntamente com perguntas para provocar a reflexão dos participantes sobre a sub-representação das mulheres na ciência, especialmente mulheres negras.

Além disso, uma linha do tempo ilustrativa sobre a história do Parque foi exibida, como parte da exposição.

Série Flora do Parque

Postado por Parque do Cristo em 16/nov/2023 -

Aroeira (Schinus terebinthifolia)

A Aroeira é uma planta de pequeno a médio porte, pioneira e nativa da Mata Atlântica. Em Minas Gerais, é conhecida como aroeira-pimenteira.

As primeiras folhas são trifolioladas. Os brotos jovens são avermelhados.

As flores são branco-amareladas a branco-esverdeadas, pequenas e numerosas. Apresentam potencial apícola, fornecendo pólen e néctar que propiciam a produção de mel de boa qualidade. A floração da aroeira-pimenteira é precoce, ocorrendo a partir do primeiro ano. As abelhas são as principais polinizadoras.

Os frutos, conhecidos como pimenta-rosa, são globosos, pequenos, com 4 a 5,5 mm de diâmetro, de coloração vermelho-viva a purpúrea ou rosa forte, quando maduro. São usados como condimento, principalmente fora do Brasil. O agradável sabor suave e levemente picante da aroeira-pimenteira, aliado à sua bela aparência que a torna decorativa, possibilita sua utilização em diversas preparações. Tanto os grãos inteiros quanto moídos podem ser empregados, oferecendo versatilidade culinária.

Os frutos persistem por um longo tempo na planta. O processo reprodutivo inicia, precocemente, a partir do primeiro ano de idade, em plantio.

A dispersão de frutos e sementes são amplamente disseminadas por zoocoria (dispersão realizada por animais), principalmente por aves.

Com uma notável versatilidade, essa espécie demonstra uma adaptação eficiente a diversos ambientes. Seu crescimento é rápido, entre um e dois anos após o plantio já apresenta floração e frutificação, proporcionando benefícios significativos à fauna.

É essencial para compor plantios destinados à recomposição florestal.

Série Fauna do Parque

Postado por Parque do Cristo em 13/nov/2023 -

Primavera (Nengetus cinereus)

A Primavera é uma ave passeriforme da família Tyrannidae. Em Minas Gerais, é também conhecida como maria-branca-grande.

Tem cerca de 22,5 centímetros. É cinzenta e branca, possui olhos avermelhados quando adulta. Nos filhotes, os olhos são castanhos.

Quando voa, revela um desenho branco e preto muito destacado na asa.

A alimentação preferida consiste de insetos e anfíbios. Na ação de caça, costuma pousar em pontos altos e expostos (postes, mourões de cerca, antenas etc.), de onde se lança em voos rápidos e curtos para caçar insetos em pleno voo ou no chão, voltando quase sempre ao mesmo ponto.

A estação de reprodução é a primavera. Normalmente o ninho é alto, com aproximadamente quatro dedos de altura. Usa com frequência as palmeiras para nidificar.

É encontrada em várias regiões do território brasileiro.

A Primavera é vista no Parque do Cristo. Você já conhecia esse pássaro?

Realizada 10ª edição do Café com o Parque no bairro Bom Jesus

Postado por Parque do Cristo em 10/nov/2023 -

Na segunda-feira, dia 6, aconteceu a décima edição do Café com o Parque com os moradores do bairro Bom Jesus. O evento celebrou a realização de dez edições ininterruptas no bairro desde o início do ano.

Estiveram presentes dezoito pessoas, entre elas alguns moradores que participaram pela primeira vez. O sucesso do evento deve-se, em grande parte, à colaboração e empenho de parceiras e parceiros na comunidade, entusiastas do processo de implantação da unidade de conservação e grandes divulgadores das ações pelo bairro (alô Jaci e Prisca).

Iniciando os debates da noite, a equipe de Educação e Interpretação Ambiental atualizou as atividades realizadas no mês de outubro, mês de aniversário do Parque: visitas, treinamento, elaboração de produtos, como folder educativo e placas informativas. Essas placas serão instaladas em breve e apresentam regras de visitação, além de dados e informações sobre o Parque.

Em seguida, dois temas, em especial, foram colocados em debate: racismo ambiental e o futuro da estátua do Cristo Redentor. O racismo ambiental surgiu como um assunto importante, já que bairros como Bom Jesus, Bela Vista e Nova Viçosa, situados nas proximidades do Parque, quando comparados a outras regiões da cidade, apresentam poder aquisitivo menor e menos infraestrutura, equipamentos públicos e serviços.

O racismo ambiental trata da distribuição injusta do acesso a benefícios ecossistêmicos e também da repartição desigual dos riscos e impactos ambientais entre diferentes grupos étnico-raciais, e leva em conta não somente o fator raça, mas a classe e a renda dos envolvidos. Um bom exemplo para compreender o conceito é questionar quais populações tem menos acesso a serviços, como coleta de recicláveis, e geralmente são as mais afetadas pela falta de água nos centros urbanos.

Outro debate da noite envolveu o mau estado de conservação do Cristo Redentor e o futuro do monumento. Moradores alegaram que deveria haver maior participação dos poderes públicos no processo de recuperação da estátua, deliberaram sobre o assunto, e decidiram convidar alguns vereadores para a próxima edição do Café com o Parque, que acontecerá no dia 29 de novembro.